sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Apertos no peito

Detesto quando me sinto assim... com um aperto no peito.
Realmente estas coisas do amor não são nada simples. Engane-se quem sempre a teve a sorte de as coisas terem corrido bem nesse campo é sempre assim.
Eu até há  2 anos para cá tive alguns namorados, namoros longos. Tudo acontecia normalmente. Agora parece que é tudo ao lado. Nada é normal. Há sempre alguma coisa que tem que dificultar as coisas ou fazer com que as coisas sigam por caminhos que não nos levam a lado nenhum. Sou terrível para me interessar por alguém. Alguém mexer comigo é mais difícil que jogar no euromilhões e acertar 2 números e uma estrela!
Espero que um dia tudo isto mude e que esteja aqui no mesmo sítio a contar uma linda história de amor. Eu quero acreditar que sim, que isso um dia vá acontecer, por muito diga que já não acredito no amor, há sempre uma esperança. Não precisa ser uma príncipe de cavalo branco, já me deixei de ilusões, só precisa ser alguém que me ame tal e qual como sou.
Enquanto não aparece vou vivendo um dia de cada vez, passando por altos e baixos, passando por momentos em que não quero nem ouvir falar em relações, outros em que dava tudo para que me abrissem o coração.





4 comentários:

  1. Subscrevo palavra por palavra. Correndo o risco de cair num ligar comum, aparece quando menos esperares. MESMO! :)
    Bjo.

    ResponderEliminar
  2. Ai ai, o amor...
    Tal como eu digo, tão bom e nos faz tão mal...
    Mas nem adianta procurar, quando menos esperares ele vai acontecer, assim sem cavalo branco...ele surge do nada.
    Bjnhs

    ResponderEliminar
  3. Tem calma, tenta resolver o que te aflige.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada M.R :)

    Quanto ao teu post, verás que quando menos esperares aparecerá um alguém especial. Por vezes leva tempo mas chega, acaba sempre por chegar :) Eu acredito que cada pessoa tem alguém aí fora para ela!
    Espero que realmente encontres essa pessoa.

    Beijinho

    ResponderEliminar