sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Palavras que me enchem o coração

«Amor» é um sentimento que tem vários significados, mas que é impossível de definir nas palavras que conhecemos. É um sentimento invulgar, ora nos faz rir, ora nos faz chorar, ora provoca arrepios, ora nos dá calor. No amor existem barreiras que com o tempo aprendemos a ultrapassar, a superar, a lidar. Amar alguém não é querer que o outro seja perfeito, é aceitar a imperfeição do outro e ama-lo cada vez mais, é sentir que nada mais no mundo existe a não ser o amor que existem entre dois seres. «Amor» é um sentimento inconstante, um palpitar do coração acelerado, um desejo, uma vontade de nunca mais largar essa pessoa, ela passa a existir no nosso coração, na nossa alma, na nossa vida é a nossa prioridade, não queremos magoa-la, deixar ir como se precisássemos tanto dela como de ar para respirar. No mundo em que o amor é comum todos dizem amar quando no fundo nem explicação têm para a própria existência, dizem amar alguém que não lhes é importante quanto nós mesmos, porque amar é amar o outro como nos amamos ou ainda mais que nós mesmos, não sabem o que significa AMAR dão mais valor a coisas fúteis do que ao amor, carinho, partilha de dores, coisas boas, enfim coisas insignificantes que podem fazer toda a diferença. Pensam que amar é apoderar-se do outro, mas não, é tê-lo para se completar, porque viver por o nosso amor é mais importante que uma simples e medíocre vida vazia é querer beijar, porque um beijo demonstra o quanto se é importante, é querer abraçar e sentir-se protegido, a certeza de que nunca nada nem ninguém nos vai separar, é sentir a vontade de fazer amor, tocar, sentir o palpitar dos corações, é sentir desejo, é amar incondicionalmente, é querer ser correspondido, quando falo em fazer amor não é só querer satisfazer as necessidades do corpo é muito mais que isso.  
Obrigada meu amor! 

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Esperar

Quem não gosta de esperar e vem para estes lados prepara-se... É a palavra que mais se fala. Taxi? Temos de esperar... Se eles dizem meia hora prepara se para 1. Num hotel 5 estrelas levaram as toalhas e partiram do pressuposto que  que não precisávamos mais, 4 telefonemas a pedir toalhas, a resposta foi a mesmo, vai já, mas nos esperamos e... Nada!! E é isto... Esperar por tudo... Pela agua, pelo cafe, pelo taxi, pelas toalhas, pelo trânsito, pelo contentor que não se faz ideia onde anda, pela senhoria que não atende o telefone e ficamos sem agua, por tudo! Eu odeio esperar mas lá terá  que ser... Enquanto escrevo isto adivinhem o que estou a fazer? Esperar que o motorista do hotel leve metade do grupo e venha buscar a outra metade.... Ca lhe espero, tentando ter calma... Sem maka ( pelo que já percebi significa problema) 

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Segunda casa

No dia que cheguei vim para o Hotel o HTCA que é o melhor hotel de mTalatona, era para ficar uns dias mas parece que temos que adiar a saida.  Os contentores ainda não chegaram. :S Ontem conheci a casa, é brutal, fica num grande condominio. Não podia estar mais satisfeitas. 2 dias a fazer limpezas mas a casa ficou um brilho. Ansiosa de ter o meu cantinho.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Luanda - dia 1

Um dia disseram-me que aterrar em Luanda é um murro no estômago, não podia concordar mais!  Olhas a tua volta e percebes o significado de 3o mundo.  Estou em Talatona, uma cidade mais ou menos normal, comparado com aquilo que já vi. Sinto me protegida aqui. Esta semana é para tratar de papelada, montar a casa e a clínica. 
A despedida foi dolorosa, muitas lágrimas, abraçados apertados, abraços de tristeza profundo por deixar quem amo para trás em busca de crescimento pessoal e profissional, senti me egoísta. Como posso estar a causar este sofrimento a tanta gente. Penso que vai passar rápido, agarro me a esta ideia com unhas e dentes para me confortar.
Ontem consegui falar com alguns por skype, aliviou o coração. 

domingo, 24 de novembro de 2013

Mala feita

Mala feita, lágrimas derramadas, sofrimento no olhares de quem me é próximo! Nunca pensei que fosse tão doloroso. 

 Ate ja Angola 

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Surpesas que enchem o coração

Nunca podemos ter tudo, ha sempre algo que nos falta para nos sentirmos completamente felizes, penso muitas vezes no que me falta para dizer que sou feliz e realmente sou uma sortuda, não ha muita coisa que me falte... Tenho as melhores pessoas junto a mim, que me enchem o coração, todos os dias tenho uma palavra de amor e carinho que me fazem sentir realmente uma pessoa especial.... Estes dias tem sido difíceis, simplesmente porque decidi dar um passo em frente na minha vida, que me vai fazer crescer a nível pessoal e profissional e a consequência é grande, ficar longe dos que amo, mas tenho a certeza que no fim o saldo vai ser muito positivo, quando regressar venho mais preenchida ainda e tenho a certeza que os verdadeiros estarão ca para me receber! Obrigada é pouco para agradecer tudo o que me têm dado estes dias... Vocês sabem quem são... OBRIGADA por tudo!! Vocês vão comigo, estão em mim, fazem parte de mim. Quem me conhece sabe o quanto vai ser duro mas tenho a certeza que vai passar rápido e que vai valer a pena!!
Ontem tive mais uma surpresa, os meus amigos, desta vez eramos 12 meninas e 1 menino, namorado e 1 amigo/fotografo para gravar o momento, fomos para uma aldeira rural, ate bem perto da minha casa super gira, que eu não conhecia, Aldeia da mata pequena, tiramos fotografias no local, jantamos e dormimos todas. Eram 2 casas T3, super giras!!!!!!!!! Recomendo!












sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Aperto na garganta... dor no coração! Alguém sabe um remédio para isto ? (AI)

Isto hoje está dificil, está a chegar a hora, os nervos não me largam. 

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Espectacular - como separar as claras das gemas com uma garrafa de plastico


Conversas das nossas

Eu e as minhas amigas, algumas claros estamos o dia todo em comunicação, falamos de tudo, das coisas que nos acontecem, da vida, dos comportamentos, de aprendizagens de tudo e mais alguma coisa, já pensei em registar as coisas que saem das nossas conversas, chegamos sempre a conclusões interessantes. Um dia começo a registar: )  
 
 
MO:  ya enfim
há pessoas que não sabem ser felizes
 Enviado às 12:30 de Quarta-feira
 eu:  ya
as pessoas queixam se da pouca sorte
mas és tu que a procuras
 Enviado às 12:33 de Quarta-feira
 MO:  sem duvida
 eu:  a maioria das coisas que te acontecem são resultados das tua proprias escolhas
 MO:  sim a grande parte é msm
nós traçamos o nosso caminho
e muitas vezes arriscamos demasiado
 eu:  outras não arriscam nada
e não saem do msm sitio

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Olá Lisboa, pela primeira vez
Olá Lisboa, pela primeira vez

Lembro-me de ti
Como se fosse um regresso a casa
As ruas escuras à noite
O medo de quem quer voltar

E passo por ti
Condenado a sentir um vazio
Na hora de te abandonar
A lembrança de quem quer ficar
A cidade por descobrir
Um adeus, vou partir

Lisboa, és só tu e eu
Lisboa, és só tu e eu

Confesso-me a ti
Ó cidade de noite encantada
Lembras-me a vontade
Hoje eu vou ficar

Agarro-me a ti
Confrontado a saudade que sinto
A hora está-se a aproximar
As memórias de quem quer voltar
Um segredo que vou descobrir
O adeus, vou partir

Lisboa, és só tu e eu
Lisboa, és só tu e eu

E passo por ti
Condenado ao vazio
A ansia de querer voltar
O adeus que não te vou dizer

Espero aqui
Com o mar controlado
A história de ter um passado
A idade de te conhecer
A cidade por descobrir
O adeus, vou partir

Lisboa, és só tu e eu
Lisboa, és só tu e eu

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Fim de semana fantastico

Os amigos fizeram uma surpresa, fizemos uma sessão fotográfica no sítio onde costumamos  estar.  Está lindo!

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

É normal não é?

É normal uma pessoa que esteja a 15 dias de deixar o seu pais, os seus amigos, o seu namorado, a sua rotina fique com a sensibilidade à flor da pele e tanto está bem como chora?!

terça-feira, 5 de novembro de 2013



“A empatia não é o mais forte dos sentimentos, mas é seguramente o mais subtil e delicado. Não importa o afastamento, o tempo ou a distância. Quando existe empatia, o reencontro é de cada vez tão intenso e agradável como da primeira vez. Parece retomar no ponto exacto em que foi interrompido. E mais: empatia implica reconhecimento. Dir-se-ia que se conhece a outra pessoa de outros lugares e momentos, ainda que nunca se a tenha visto. Funciona como um alarme sem toque. Um fogo sem chamas. Um apego sem explicação, e talvez por essa razão sempre sorrimos quando lembramos ou revemos essa pessoa. Mas empatia é sobretudo uma ligação onde não se espera nada, porque inexplicavelmente já se tem tudo.”


Bilhete na mão

A minha vida tem sido uma correria. Nem imaginamos as coisas que é preciso quando emigramos, pelo menos quando o Destino é angola.
Lista de coisas que são necessárias,  são registos criminais, analises, rx, vacinas ( eu levei 4), fotografias, papelada que nunca mais acaba.
Quinta tenho de estar as 7 da manhã no consolado para tratar do visto. Tem sido uma adrenalina e o tempo a voar. Está mesmo quase..