sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Palavras que me enchem o coração

«Amor» é um sentimento que tem vários significados, mas que é impossível de definir nas palavras que conhecemos. É um sentimento invulgar, ora nos faz rir, ora nos faz chorar, ora provoca arrepios, ora nos dá calor. No amor existem barreiras que com o tempo aprendemos a ultrapassar, a superar, a lidar. Amar alguém não é querer que o outro seja perfeito, é aceitar a imperfeição do outro e ama-lo cada vez mais, é sentir que nada mais no mundo existe a não ser o amor que existem entre dois seres. «Amor» é um sentimento inconstante, um palpitar do coração acelerado, um desejo, uma vontade de nunca mais largar essa pessoa, ela passa a existir no nosso coração, na nossa alma, na nossa vida é a nossa prioridade, não queremos magoa-la, deixar ir como se precisássemos tanto dela como de ar para respirar. No mundo em que o amor é comum todos dizem amar quando no fundo nem explicação têm para a própria existência, dizem amar alguém que não lhes é importante quanto nós mesmos, porque amar é amar o outro como nos amamos ou ainda mais que nós mesmos, não sabem o que significa AMAR dão mais valor a coisas fúteis do que ao amor, carinho, partilha de dores, coisas boas, enfim coisas insignificantes que podem fazer toda a diferença. Pensam que amar é apoderar-se do outro, mas não, é tê-lo para se completar, porque viver por o nosso amor é mais importante que uma simples e medíocre vida vazia é querer beijar, porque um beijo demonstra o quanto se é importante, é querer abraçar e sentir-se protegido, a certeza de que nunca nada nem ninguém nos vai separar, é sentir a vontade de fazer amor, tocar, sentir o palpitar dos corações, é sentir desejo, é amar incondicionalmente, é querer ser correspondido, quando falo em fazer amor não é só querer satisfazer as necessidades do corpo é muito mais que isso.  
Obrigada meu amor! 

1 comentário:

  1. WOW.. Li, e fiquei a pensar que realmente é isto tudo que sinto...

    ResponderEliminar