terça-feira, 9 de abril de 2013


Pára tudo.... 29 anos? A. estás a ficar velho... Muitos parabéns meu querido, tem um grande dia.  
Será hoje o dia indicado de me armar em lamechas e abrir um bocado do meu  coração que eu obrigo a esconder -se de ti ?!  Está fechado a 7 chaves, mas se eu abrir só  uma não vejo grande problema ;) 
Desde de o dia em que te conheci que fizeste o meu coração estremecer, se eu acredito no amor à primeira vista, tu foste o meu.  O meu fascínio e admiração por ti  fizeram-me acreditar que serias o homem da minha vida e os meus sonhos e expectativas foram tão elevados que quando acordei foi como um me tivesses atirado das nuvens para um precipício e ter percebido que gostava de ti mais do que eu própria pensava... 
Prometi a mim mesmo que  a partir dai tudo seria diferente, podes não acreditar, mas há uma M.R.antes A.C e depois A.C lollllll 
Comecei a não acreditar no amor, em relações, não consegui estar com mais ninguém do que 2 meses, não me conseguia entregar, fria, distante, deves perceber melhor que ninguém...  Comecei a ser mais egoísta, mais racional, mais exigente... neste momento tenho uma sensação de desapego muito grande... acho que também já percebeste isto. Consigo dominar os meus sentimentos, e a nossa reaproximação é a prova disso, quando contei as minhas amigas que falávamos ficaram em pânico, e quando lhes digo para não se preocuparem que não me magoarei outra vez, acham que não sei o que digo.
Já te disse e afirmo com toda a certeza que só voltaria a abrir te o meu coração no dia em que fizesses e quisesses mesmo que isso acontecesse. 
Coração à parte, gosto muito de ti e tu sabes, és uma pessoa especial para mim, tenho-te um carinho e um respeito gigante, preocupo-me contigo, quero-te bem, quero ver-te feliz, acho que vais ser aquela pessoa que vou sempre querer por perto, mais próximos ou não, há coisas que o tempo não apaga. 
A nossa cumplicidade é óbvia, pelo menos para mim e acho que é isso que me faz sentir bem contigo, mesmo como amigos. 
Muitos Parabéns meu Querido A.



Sem comentários:

Enviar um comentário