quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Crescemos e percebemos que nada acontece como queremos ou quase nada.

Ontem falava com uma das melhores amigas sobre objectivos de vida. Desde pequenos somos incutidos que há uma evolução natural na vida. Por volta dos 30 anos é suposto vir o casamento, os filhos, estarmos no trabalho que ambicionamos a ganhar dinheiro para não nos faltar nada e quantas pessoas isto acontece na realidade? E vem a frustração, a desilusão, questionamos do caminho que devemos seguir.
Fazendo o balanço da minha vida com 28 anos, posso dizer que estou a caminho,  estou a trabalhar na minha área, mas a pensar que talvez não seja aqui o meu futuro. Tenho o meu namorado e acredito que mais dia menos dias damos o passo seguinte, casamos e depois temos filhos.
Nunca se sabe, a vida está em constante mutação. Sinto que a nível pessoal estou a evoluir como esperava, a nível profissional estou em fase de mudança, de me questionar onde estou e para onde quero ir.
No fundo só temos de lutar para ser felizes, seja de que forma for, ir de encontro ao que sentimos.

1 comentário:

  1. Eu só faço "o meu balanço" quando chegar ao fim do ano, que é para não deprimir já :)

    ResponderEliminar