quinta-feira, 24 de novembro de 2011

O fim das relações.

Há coisas que estamos a ler e que parecem escritas por nós próprios. Concordo com cada palavra escrita aqui.


Vamos lá ver uma coisa. Eu até sou uma pessoa sensível, muxi-muxi, que (ainda) vai acreditando no Amor.
Mas uma coisa que me parte o coração é ver tanta mulher a arrastar-se pelas ruas da amargura por causa de um tipo qualquer, que provavelmente até foi um traste com vocês.
Eu sei que é complicado, mas vejam a coisa assim: esse tipo não gostava de vocês. Livraram-se de boa. Quem é que quer na vida alguém que não gosta verdadeiramente de nós? Preferem ter alguém pela metade, com todas as inseguranças associadas, do que estar sozinhas?
Por muito bom que tenha sido, há coisas que nem sempre duram e quando andamos ali a arrastá-las só nos magoamos.
Ele não se vai importar mais por andarem a colocar no Facebook músicas depressivas, com as devidas passagens a bold das partes "importantes" (em que normalmente estão em casa a chorar baba e ranho enquanto cantam aquela porcaria), nem vai ler os vossos posts e ficar comovido, nem vai gostar de receber as vossas 6-sms-numa-só-discorrendo-sobre-a-falta-que-ele-vos-faz.
Quanto muito vai ficar a achar-se, com alguma pena se até for uma pessoa com sentimentos.
O melhor que fazem é apagar, deixar ir, sair de casa, rodear-se dos amigos, tentarem divertir-se e largar o pijaminha do snoopy e o chocolate quente ao som da Sherly Crow e o filminho do Love Actually.
Isso não vai fazer nada por vocês.
E se vivem na esperança que ele volte, digo-vos que ele não vai voltar por vos ver mal e a sofrer. Volta bastante mais depressinha se vir o quão fantásticas e divertidas são, independentes, a sorrir, e a seguir com a vossa vida para a frente, não sabendo onde raio vocês andam porque ignoram as chamadas e as sms dele.
Se mesmo assim ele não quiser saber, andem para a frente.
É um favor que fazem a vocês mesmas. Been there, done that. E tenho a dizer que não há nada como aprender a estar sozinha para algo verdadeiramente importante e especial vos cair no colo ;). 
 
In Crónicas Rosa Cuequinha

1 comentário:

  1. “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo,
    qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim...”

    (Chico Xavier)

    P.R.

    ResponderEliminar