segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Na aldeia onde eu vivo....

"...Era uma vez uma aldeia onde alguém escrevia cartas anónimas a difamar pessoas. Colocava a carta em sítios onde sabia que essa notícia se ia espalhar..."

Infelizmente não é uma história inventada, é uma história real. A história da aldeia onde eu vivo. Há uma pessoa no mundo que dedica o seu tempo a pesquisar a vida dos outros, a inventar histórias do tipo " este anda com aquele, aquele anda a trair a outra, aquela deve dinheiro à outra e mais coisas do género. Mete na loja ou no café para que todas as pessoas saibam. Cartas cheias de erros, sem nexo. 
Sinceramente aquilo que sinto é pena, pena de alguém que a vida do outro é mas importante que a sua própria vida, alguém que estragar e difamar as pessoas é mais interessante do que fazer alguma coisa para se enriquecer, como  por exemplo, ir aprender a escrever. 
Tenho mesmo pena de pessoas assim, nem raiva, nem ódio, nem vontade espancar pronto um bocado. Só pode ser uma pessoa muito infeliz, e esse há-se ser o seu pior castigo.

Sem comentários:

Enviar um comentário