sexta-feira, 9 de junho de 2017

Até onde pode ir uma grávida?!

Bem tenho pensado e sentido na pele uma ambivalência de sentimentos em relação ao esforço que uma grávida deve faZer. 
Acho que tenho vivido de uma forma normal... faço quase tudo o que fazia em casa... o que mudou foi a empregada das limpezas que ia uma vez por mês passou a duas. De resto, faço tudo! Faço a cama, a comida, estendo e apanho roupa, ponho mesa, tiro mesa, vou as compras mais leves, tento fazer a vida normal. O namorado ajuda o que sempre ajudou, talvez a noite como me sinto mais cansada tenha mais atenção a arrumar cozinha... mas de resto acho que estou a fazer o mesmo que fazia.  
Às vezes queixo- me claro.. doí-me a barriga, ou as costas, ou sinto mais pressão, sinto me desconfortável, insónias, ou me sinto cansada, ou que  tenho contrações e deito-me, contrações estas que vieram cedo o que fez com que a minha médica me quisesse de baixa desde as 30 semanas.
Bem... e é aqui que se divide o que eu ouço. Há uma linha de pessoas que me diz que sou maluca e que devia parar e abuso, e que habituo mal o namorado que devia ajudar me mais, que nem parece que estou grávida, que avido  bla bla bla... e a outras pessoas que tem aquela história " trabalhei ate ao último dia" " no dia anterior a ter o bebe fuii apanhar erva "( era ontem a minha avó) " voces hoje em dia acham que gravidez é doença" " és mesmo sensível, o que sentes é normal" 
Bem... fico confusa a sério! Até onde  onde grávida deve ir? Não entendo a serio. Tanto me fazem sentir uma grávida do caraças como me sinto uma piegas... enfim! Sinto que faço o mesmo que fazia mas com mais cuidado ... não me sinto muito piegas... mas sinceramente não entendo até onde uma grávida pode ou deve ir! 

Sem comentários:

Enviar um comentário