quarta-feira, 22 de julho de 2015

Em busca da felicidade



Esta vida às vezes assusta-me. Olho a minha volta e não vejo ninguém feliz, tranquilo, há sempre alguma coisa, ou a vida amorosa, ou no trabalho, ou falta de dinheiro, ou família desequilibrada. sei lá SEMPRE.
Vivemos em busca da utopia da felicidade, cada vez me convenço mais que não existe mesmo. Temos momentos felizes, momentos bons, que nos sentimos bem, mas depois passa e vêm os problemas, as tristezas, as dores de cabeça, é isto a nossa vida.
Sempre senti que sou uma pessoa feliz, tenho o homem que amo, tenho saúde, um emprego, amigos, uma família que me apoia no que der e vier, mas há sempre alguma coisa que acaba por deitar abaixo, hoje foi apenas estar a falar com 3 amigas diferentes e cada uma com um problema, infelizes, adorava puder fazer alguma coisa.
As vezes acho que sou sincera demais, que devia guardar mais para não magoar ou não chocar, mas acho que a atitude perante os problemas pode fazer a diferença e custa-me horrores ver o comodismo, temos de lutar todos os dias, não desistirmos de ser felizes, nem que isso sejam apenas pequenos momentos.

1 comentário:

  1. Aqui também estou eu. Não gosto nada de me acomodar e faz-me confusao quem se da ao comodismo de não querer procurar melhor para si (respeito mas não compreendo). Quero sempre algo mais, mais o futuro mais mundos e coisas novas - o que as vezes leva aproveitar de menos o presente. E, também sou eu a dizer o que penso aos amigos. Não sou de falsas respostas. Aos amigos com A grande, digo a minha opinião sincera, mesmo que as vezes não perguntem. Ha quem não perceba isso, mas eu sou assim porque nunca é para o mal deles, sempre para serem e estarem melhores.

    Maria

    ResponderEliminar