terça-feira, 22 de maio de 2012

Os amigos são para sempre. Será? Noticia Publico

Estou aqui na minha espera e aproveito para ver as noticias do dia... deparo-me com este titulo:
Os amigos são para sempre. Será?
Antes de abrir a noticia tenho logo uma resposta na ponta da língua : " Os verdadeiros sim são para sempre".


Um trabalho publicado na edição da revista deste mês com o título “Difficult friendships and ontological insecurity” foi estudar este assunto. Nesta notícia tem frases muito interessantes:


" ....os debates sobre a importância da amizade têm vindo a crescer à medida que se verifica uma tendência para que cada vez mais gente viva sozinha e, por isso, os amigos passem a ser centro das relações..."

"... os amigos poderão estar a ocupar um lugar que antes cabia à família."

".. continuamos a associar a palavra amizade a um tipo de relação com benefícios mútuos e, por isso, não estamos preparados para enfrentar os efeitos práticos e morais subjacentes ao fim de uma amizade “o que nos provoca culpa, vergonha e insegurança."

“Mas a importância da amizade tem vindo a ganhar terreno. Os namorados ou companheiros são agora vistos como mais descartáveis e há uma relação com a sexualidade mais livre, pelo que os amigos se tornam numa estrutura de apoio fundamental e a sua importância é mais acentuada para funções que antes eram atribuídas à família nuclear”,

"Todos precisamos de relações duráveis. Precisamos da ideia de que há alguém que está sempre ali para nós. Mas isto é mais verdade no caso das mulheres."

"...o espectro da amizade é muito grande, cabendo nesta palavra tanto as pessoas com quem estamos todos os dias como as que quase nunca vemos. Cabem “os amigos das saídas à noite”, “os amigos de longa data”, “os amigos confidentes”. E precisamente por amigo ser tanta coisa, a especialista diz que é difícil colocar um ponto final nestas relações ou definir o que esperamos delas. “Acabamos muitas vezes por ter aquilo a que chamo as amizades casca de ovo. São vazias e promovem uma dissolução do conceito de amizade mas nem sempre se dá a tal ruptura porque ainda nos custa aceitar que as relações de amizade se podem esvaziar como qualquer outra, apesar de não terem o peso de outras instituições..."


Para reflectir....

Noticia In Publico

1 comentário: