quinta-feira, 8 de maio de 2014

Paixões assolapadas vs Sentimentos que vão crescendo e que vão ficando mais fortes

 Não sou de paixões assolapadas, olho para a minha  vida amorosa ( e afins) e não me apaixono logo, não fico entusiasmadíssima à primeira. Acho que tem que haver química, sem dúvida, algum tipo de atracção, algo que una duas pessoas mas aquela sensação de paixão só com o tempo.
Estranho depois entranho.
No inicio gosto da pessoa, identifico-me, faz me sentir bem mas a paixão vem com o tempo, o amor vem com as vivências, com mil coisas que tem que existir.
Actualmente amo o meu namorado mais todos os dias, sinto-me apaixonada hoje mas fui me apaixonando.
Olho para ele e vejo o homem que quero para o resto da vida, sinto borboletas quando ele me abraça com força, quando diz que me ama.
A paixão, o amor cresce dia após dia. Acho que o problema de muita gente é começar super entusiasmada, aquela paixão louca e depois vai perdendo o encanto. Na minha cabeça faz sentido os sentimentos aumentarem com o tempo e não o contrario.. mas isto sou eu, há quem não consiga ter relações assim.

2 comentários:

  1. tens razão, é bem melhor quando os sentimentos são construídos com o tempo, com a convivência!

    ResponderEliminar
  2. Eu percebo do que falas. Por cá, no início não havia aquela paixão louca. Havia muita coisa em comum, o facto de eu gostar da atenção dele, da disponibilidade, da preocupação sempre presente. Depois as coisas foram evoluindo e os sentimentos tornaram-se bem mais fortes, sabíamos que estávamos a construir algo sólido e cada vez mais sentido por nós.

    ResponderEliminar